Resenha: Anna e o beijo Francês


Sinopse - Anna e o Beijo Francês - Stephanie Perkins

"Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer? "

Quando comprei esse livro,estava passando por uma especie de... "Abstinência literária".Confesso que ate eu fiquei surpresa quando o comprei, pois geralmente só compro livros sobrenaturais. Não é meu gênero preferido,costumo dizer que leio qualquer tipo de livro, mas na hora de comprar, os sobrenaturais ganham preferencia na minha lista. Só que por alguma razão(que nem eu sei dizer),naquela época eu estava querendo  fugir e respirar um pouco desse tipo de tema. Talvez pelo nome da protagonista (que é Anna), ou pela historia que se passa em um internato (sempre quis estudar em um), a escolha para essa fuga foi "Anna e o beijo Francês".

O começo do livro é super gostoso,pois é aquele tipo de historinha boba que te faz sorrir, suspirar, perder o ar e ate ficar eufórica! É bom poder sentir os sentimentos da personagem como se fossem os seus. Porem, depois de mais algumas paginas, a historia perde um pouco da magia e vai cansando. Parei de sentir aqueles sentimentos bobos,mas gostosos, e passei a apenas "ler o livro pra saber como acaba". Não que o livro fique chato ou tenha algum erro gritante. Na verdade ele continuou normal, só não consegui mais sentir a mesma empolgação de antes. Isso foi algo que eu deveria ter previsto, pois é um livro de amorzinho adolescente. Fato que justifica as confusões dos personagens, as atitudes completamente imaturas, infantis e sem justificativas, que acontece tanto no livro como com muitos adolescentes. O problema é que foram essas coisas que me cansaram, pois não tenho muita paciência pra certas confusões infanto-juvenis. Contraditoriamente, são essas confusões que dão a graça da historia. Amei ter sentido aquela empolgação do começo.De um modo geral é um livro gostoso de se ler. É o tipo de historia para entreter, relaxar e divertir o leitor.

Sobre os personagens:
Sou bem suspeita para falar sobre a protagonista,pois raramente gosto delas. Anna, no começo, era legal, divertida e conseguia passar com clareza seus sentimentos. Depois ela vai perdendo tudo isso, e em certos momentos, começa a irritar. Étienne St. Clair era meu personagem preferido. Logo de cara ele encanta, é super cativante e o sonho de qualquer garota! Mas infelizmente, vai perdendo um pouco do brilho ao longo da historia. Ele começa a valorizar demais a Anna e isso o faz perder um pouco do charme. Um ponto super positivo do livro foi as amizades que a Anna fez na nova escola. O momento que eu mais gostei foi quando todos estavam sentados em uma mesa contando suas "piadas particulares" sobre a viagem de campo ao palácio de Versailles, e sobre a língua inglesa  (quem leu sabe do que estou falando =D ).

Se eu recomendo o livro? Sim. Se você é uma daquelas pessoas românticas que ama uma historia de amorzinho, esse livro é pra você. Se você é uma pessoa que é chegada em outros gêneros...Eu ainda recomendo a leitura nem que seja só por experiencia. Esse é o tipo de livro para entreter e divertir o leitor =D
Beijos
-Tink