Fazendo Meu filme em quadrinhos 3


 

Um feriado prolongado promete agitar a turma da Fani, com viagens e festas. Mas tudo muda quando ela recebe uma incumbência: tomar conta dos sobrinhos pequenos.
Sem poder curtir os dias de folga como gostaria, só resta a ela sonhar que um dia sua vida tenha cenas tão emocionantes quanto a dos seus filmes preferidos.


Introdução


Oi Gente!!! Sejam todos bem vindos para meu primeiro post do ano! Essa publicação deveria ter acontecido no ano passado, mas tive que me ausentar do blog porque estava totalmente sem tempo. Hoje vou falar sobre a terceira HQ de fmf, contar como foi pegar o autografo com a Paula e vou falar o que achei desses novos capítulos extras. Cara, faz tanto tempo que eu não posto aqui no blog, que até me esqueci de como se faz uma resenha :P hahaha 
Ainda bem que o livro que eu vou falar hoje eu indico de olhos fechados para todos os adolescentes que estão de férias!!!! 

Autógrafo 

Fazendo meu filme é uma série de livros que com certeza faz parte da minha lista de livros queridos da vida. A Paula Pimenta realmente faz um verdadeiro bom trabalho na hora de construir suas histórias. Por isso, mesmo com o fim dessa série, eu continuo acompanhando alguns capítulos inéditos que a escritora está escrevendo para essas novas HQs, que são TUDO DE BOM, ainda mais pra quem já era fã de fazendo meu filme e fã de HQs em geral como eu!!!

Por esses e outros motivos fiz questão de na ultima Bienal de SP incluir o estande da editora Gutenberg para garantir meu fazendo meu filme em quadrinhos 3 e dar um abraço bem apertado na minha musa inspiradora da escrita, a autora Paula Pimenta. Vou contar um pouco desse dia. 




Que eu sou mega fã dessa mulher, todos que acompanham o blog já sabem. São anos enlouquecendo a cada novo livro, seguindo ela em todos os lançamentos em São Paulo, publicando milhares de declarações nas redes sociais e morrendo de fofura e amor a cada novo encontro. Dessa vez não foi diferente. Mesmo sabendo que a Paula sabe quem eu sou já faz uns anos, eu sempre me surpreendo sempre que ela fala meu nome e até me me trata pelo meu apelido. Durante todos esses anos que eu a vi, sempre fico mais solta a cada novo encontro. O primeiro eu só conseguia sorrir que nem boba (sério, meu rosto congelou em um sorrisão, não consegui falar nada e só descongelei no dia seguinte). Desde então eu vou me soltando mais para conversar e até brincar com ela. Algo que eu posso dizer que foi diferente nesse lançamento é que eu não fiquei tão tímida para fazer comentários brincalhões. Ela também parece realmente que já se acostumou comigo  e isso torna o encontro muito mais intimo, mais divertido e muito, muito mais amoroso. 
Dei para ela uma camiseta do amor da minha vida (tenho que aproveitar que a Pri não está por perto e que ele está solteiro! :p ). Ele é o personagem Rodrigo, meu queridinho lindo de Minha vida fora de Série. A Paula pareceu gostar do presente.  Tirou na mesma hora uma foto para o Snap e no dia seguinte ainda comentou de novo em seu Snap sobre a camiseta e sobre ser Team Rodrigo <3


Resenha

A história dessa HQ é muito gostosa de se ler. É como se você tivesse acompanhando alguma série Teen, só que brasileira. Isso porque os quadrinhos te proporcionam muito mais proximidade com as cenas vividas por cada personagem. E é justamente esse ponto que eu quero ressaltar. Fazendo meu filme é uma tipica história de uma garota adolescente, que poderia ser americana, mas que é brasileira e mora em Minas Gerais. Conforme a narração vai passando, sinto como se eu estivesse em uma roda de garotas batendo um tipico papo de menina. Mas vale fazer uma observação aqui. Na verdade, eu sinto como se eu tivesse em uma roda de amigos, já que os personagens masculinos da Paula são muito reais e bem representados. Eu consigo visualizar perfeitamente os  garotos de fmf com os garotos que eu estudei na minha escola (tirando a fofura, isso eu não achei até hoje hahaha). Sinceramente todos os Boys da Paula são garotos que toda sala de aula tem, seja o garoto baladeiro, atrapalhado, bagunceiro, o garoto zueira, brincalhão (Leo, seu lindo), o garoto musico, tímido... Resumindo, vocês meninos estão Super bem representados nos livros da Paula Pimenta. É sério, vou ter que confessar aqui que eu até prefiro muito mais os meninos dela do que as meninas. Eles são tão divertidos e dinâmicos que eu acho que me identifico mais (Leo, estou falando de você, baby). 

Eu, como uma boa Team Leo, senti falta dele na capa dessa HQ, pois ele não foi um personagem tão presente como nas outras duas. No entanto, para a minha surpresa, os acontecimentos são tão naturais, que a ausência dele não foi algo negativo como eu achava. Na verdade foi só um leve detalhe que não atrapalhou em nada a história. A proposta desse capitulo da vida da Fani era justamente mostrar os planos de uma garota para curtir o feriado, porém que foram "frustrados" com a noticia de que ela teria que cuidar dos sobrinhos pequenos. E é nessa hora que o leitor para e fala: "Cara, ainda não superei o dia que eu tinha tudo no esquema para curtir pra valer o feriadão do meu jeito, mas os planos da minha família (ou circunstancias da vida) mudaram TUDO o que eu tinha planejado...". Se você puxar as lembranças da  memoria, aposto que já viveu algo parecido :/

O final dessa HQ vai agradar principalmente quem já leu o livro fazendo meu filme 1. Concluindo, eu realmente estou AMANDO esses capítulos inéditos em forma de HQ. Inclusive, vou confessar outra coisa aqui. Estou BEM mais ansiosa para o próximo fazendo meu filme em quadrinhos do que para a quarta temporada de minha vida fora de série. Mesmo sendo histórias curtas, os quadrinhos estão conquistando mais meu coração a cada nova edição!

E é isso, pessoal!!! Espero que tenham gostado do post de hoje e prometo atualizar as resenhas que eu prometi, mas que estão mega atrasadas.
Beijinhos
-Tink