Resenha: P.s. Eu Te Amo



"Algumas pessoas esperam a vida inteira para encontrar sua alma gêmea.
Mas esse não é o caso de Holly e Gerry. Eles eram amigos de infância, portanto conseguem saber o que o outro estava pensando e, até quando brigavam, eles se divertiam. Ninguém conseguia imaginá-los separados. Até que o inesperado acontece e Gerry morre, deixando-a devastada.
Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas no qual Gerry, gentilmente, escreveu uma carta para cada mês da nova vida dela sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.
Ela percebe que a vida deve ser vivida, mas que é sempre bom ter alguém para te guiar."

Oi gente, tudo bem? Hoje eu vim falar sobre um livro muito lindo, P.s. Eu te amo da Cecelia Ahern.
Depois da insistência de um amigo meu para que eu resenhasse este livro, resolvi atender ao seu pedido. 
P.s conta a história de Holly que acabou de perder seu marido que sofria de um tumor no cérebro e tem que aprender a viver a vida sem ele.
Eu me emocionei muito durante todo o livro, pois me coloquei no lugar da Holly. Eu me identifiquei muito com ela. Não que eu tenha passado pelo que ela passou, afinal só tenho dezessete anos mas, quando ela falava da vida dela com o Gerry, de como ela vivia para ele, eu me imaginava exatamente assim daqui alguns anos quando me casar. Por isso eu entendo completamente a dor dela.
A família e os amigos são fundamentais na recuperação de Holly, assim como as cartas de Gerry que passaram a ser como ela mesma disse "os 10 mandamentos" dela.
Mas o livro não é apenas tristeza, há partes muito engraçadas, as amigas dela são incríveis. A família, apesar de brigar muito, é também muito acolhedora.
Vamos acompanhando todo o processo de recuperação de Holly, que não é fácil e tem seus altos e baixos. Na maior parte das vezes mais baixos do que altos. Ela aprende a viver novamente, a lidar com os comentários das pessoas, procurar um novo emprego, ver seus amigos seguindo com suas vidas quando ela ainda não tem vontade de sair da cama, e fica tentando entender por que isso teve que acontecer com ela, e por que ela tem que voltar a agir como uma pessoa normal e não pode simplesmente ficar no quarto esperando a morte chegar enquanto chora a perda do marido. Ela simplesmente não consegue ver mais sentido nas coisas.
E as cartas ajudam ela não só a reorganizar a vida mas também se tornar uma pessoa mais forte, pois uma hora não há mais cartas e ela precisa seguir em frente tomando suas próprias decisões.
Já li ele duas vezes e pretendo ler muitas vezes mais. Recomendo eternamente!!!
Beijinhos e até a próxima!!!
P.s.: Satisfeito Emerson?? kkkkkkk
                                                                                                                    -Fê.

Série: Jovens Escritores


Oi! Hoje é dia de entrevista e a escritora de hoje é a Sheila Schildt que está lançando seu livro de contos de terror. É um enorme prazer ter a oportunidade de estar entrevistando e conhecendo novos talentos. Eu realmente estou muito ansiosa para conferir seu novo livro!!!! Esperamos que vocês gostem da entrevista, então sem mais delongas... Aqui vai:
1)Conte-nos um pouco sobre a sua história de vida (nome, infância, época escolar, faculdade, profissão e etc).
Meu nome é Sheila, mas não sei se estou preparada para voltar tão atrás assim ... sou formada em Psicologia desde 2009, e atualmente trabalho na Assistência Social de Porto Alegre com famílias em situação de Risco e Violação de Direitos.
2)Quando você decidiu ser escritora?
A bem, na verdade, eu nunca escolhi, foi algo que aconteceu. Sou Psicóloga e em 2011 atendia em consultório particular, quando surgiu a demanda de um Parecer Técnico de uma de minhas pacientes. Foi quando percebi o quanto minha escrita estava “enferrujada” e senti a necessidade de voltar à escrever – o que eu vinha fazendo muito pouco desde o término de minha formação, em 2009. Mas eu não conseguia achar tempo e motivação para tal, afora a dúvida: escrever o que? Para quem?
Foi quando vi um anúncio do blog Dear Book, que estava selecionando novos colunistas, e resolvi participar como resenhista de obras nacionais, num primeiro momento. Neste ínterim, a equipe do blog teve a ideia de escrever contos para “especiais” de Halloween e Natal. Foi quando me aventurei a escrever meu primeiro conto.
Desde então, passei a escrever contos nas horas vagas e “Sangue na Lua” é uma coletânea com 12 deles, 3 já publicados pelo Dear book e algumas antologias, os outros 9 inéditos.
3)Quais são suas inspirações para escrever?
Alguns contos tem muito a ver com as situações que vivencio no dia-a-dia do meu trabalho. Outros, já foram escritos pela manhã, baseados em sonhos (ou pesadelos!)
Mas talvez a inspiração maior venha de minhas leituras, sou uma fã confessa de literatura fantástica, principalmente suspense e terror.
4) Tem algum livro, filme, serie, ou musica, que te inspirou no seu processo de escrita?
Nenhum em específico, acredito que talvez possa ter sido inspirada pelo conjunto de obras com as quais já entrei em contato.
5) Conte sobre seu livro “Sangue na Lua”.
É uma coletânea de contos de suspense, terror e horror. Alguns contos possuem uma temática mais social, sendo que o horror advém do Real, que transborda, e não do fantástico. Pelo menos três deles retratam mundos pós-apocalípticos, mas todos têm em comum a atemporalidade. A maioria dos contos são bem curtos, afora “Quando eu era professor na escola Rainha Elizabeth para meninas”, que entrou no livro por último, e foi baseado em um de meus pesadelos J
6) Fale como está indo o processo de edição e publicação do livro.
A parte da revisão, da qual acabei ficando responsável para diminuição dos custos, foi a parte mais trabalhosa. Afora isso, tenho tido todo o apoio e suporte da editora Alcance, por onde o livro será publicado.
O lançamento oficial do livro será em Outubro/Novembro, na Feira do Livro de Porto Alegre, a data certa ainda será definida.
7) Quais são suas expectativas para essa nova jornada como escritora?
No momento nenhuma. Talvez por que ainda não me sinta uma “Escritora”. Tudo aconteceu tão por acaso, quando enviei para editoras foi tão sem expectativa de retorno ... estou esperando para ver os próximos acontecimentos, mas sem grandes planos ou metas.
8)Já tem planos para novos projetos?Quais?
Continuo escrevendo contos, mas a publicação ou não deles dependerá do impacto deste primeiro livro nos autores. Eles adorarão? Detestarão? Ou ele será apenas mais um nas prateleiras? Consegui inovar com minhas palavras? Ou só falei mais do mesmo?
Isso será você, caro leitor, quem irá me dizer, e estou ansiosa por este retorno – que espero que venha! Críticas, mesmo que negativas, são melhores que o vazio do silêncio ...
Gente, espero que vocês tenham gostado da entrevista e ficado tão curiosos quanto eu para ler os contos da Sheila.
Beijinhos e até a próxima!!!
                                                                                                                                                                          - Fê.

Série: Jovens escritores


Oi gente! É com muito prazer que dou início a primeira temporada da série: Jovens escritores!!! É uma honra para o blog poder ter contato com novos talentos e novas historias. E para começarmos, farei uma entrevista com um garoto de apenas 17 anos, mas que já tem seu coração dominado pela fascinante arte da escrita!


De acordo com Ramon Cordeiro, o apoio da família e amigos é muito importante para a realização desse sonho e que a idade do autor não importa quando a obra é boa. Ele está terminando o seu primeiro livro, chamado: O poder do círculo.

1)Fale um pouco sobre você.
R: Eu me chamo Ramon. Tenho 17 anos e sou do Rio de Janeiro. Atualmente estou cursando o terceiro ano do ensino médio e pretendo cursar letras a partir do ano que vem.

2)Quando começou seu gosto pela leitura?
R: Desde que eu aprendi a ler. Tudo começou com gibis e livros infantis e com o tempo eu passei a ler outras obras.

3)Quando começou seu gosto pela escrita?
R: Quando eu tinha cerca de 12 anos. Comecei a escrever roteiros de filmes de terror. E eu adorava, foi aí que começou a minha paixão por criar personagens e histórias.

(Roteiros de filmes de terror???AMO!!!! <3)

4)Qual é seu gênero literário?
R: Eu sou apaixonado por diversos gêneros literários. Mas trabalho no meu primeiro livro, que será de ficção sobrenatural. Também estou planejando um romance policial. Mas é apenas um projeto para o futuro.

5)Quais são os livros e autores que te inspiraram para começar a escrever?
R: Vários deles. Mas principalmente três: Stephen King, J. K. Rowling e Agatha Christie.

(Preciso dizer que amo todos esses autores!!!)

6) É difícil ser novo, mas carregar o sonho e o objetivo, de ser escritor?
R: Na verdade, não. Apesar da minha idade, tenho recebido muito apoio dos meus amigos e da minha família. Então, tem muita gente presente nesses meus projetos.

7)Você acha que o mercado literário leva a serio jovens escritores?
R:  Eu acho que a partir do momento que a obra é boa, a idade do autor não importa.

(Concordo plenamente!!!)

8) No seu processo de escrita, você utiliza de meios como :filmes, musicas, séries e etc; para te inspirar na historia?Se sim, quais?
R: Como estou escrevendo um livro sobre bruxas, procurei cada vez mais informações sobre o tema. Através de pesquisas na própria internet, e dos livros sobre o tema que eu já havia lido.

9) Conte sobre seu livro.
R: O livro fala de Hope, uma garota de 15 anos que tem problemas com seu padrasto, que é violento com ela e sua mãe. Um dia, acontece um incidente envolvendo ela, sua mãe e o padrasto, onde Hope acaba descobrindo possuir algum tipo de poder, que ela não sabe de onde vem e nem como controlá-lo. Enquanto isso, três outras garotas, que também possuem habilidades especiais, planejam formar um círculo mágico, onde poderão realizar seus maiores desejos, mas para isso precisam de uma quarta integrante.

10) Conte sobre o processo de publicação (se já tem editora e etc).
R: O processo de publicação só será resolvido depois que eu terminar de escrever o livro e registrá-lo. Como é meu primeiro trabalho, não possuo editora.

11) Seus familiares e amigos te apoiam na sua decisão de escrever?
R: Totalmente. Além de apoio, tenho recebido muito incentivo. Não só da família e dos amigos, mas também tenho professores que me incentivam.

12) Quem é a pessoa que mais te incentiva a publicar seu livro?
R: Sinceramente, todos que já mostrei capítulos do livro ou contei a história, ou que até mesmo só contei que estou escrevendo, me apoiaram. Um agradecimento especial para minhas primas Carol Rodrigues e Nathalia Cordeiro e aos meus amigos Gabriela Oliveira, Carlos Agnes, Cláudia Alves e Paloma Ribeiro. Os seis são as pessoas que estão acompanhando de perto a escrita e o desenvolvimento da história.

13) Na sua opinião, quais são as vantagens e as desvantagens de ser um jovem escritor?
R: A vantagem que mais tenho percebido, é o tempo que posso usar para a escrita. Mesmo estudando para a escola e o vestibular, consigo ter muito mais tempo para me dedicar ao livro do que se eu trabalhasse. Pensando em desvantagens, só me vem a mente a falta de experiência que eu tenho. Mas com o tempo isso se resolve.

Eu realmente estou bem ansiosa para ler e saber mais sobre seu livro! Todos nós te desejamos muita sorte. E que venha logo O poder do círculo!!!!!!!

Beijos
-Tink